Outro dia, ouvi alguns alunos combinarem uma aposta, no mínimo, curiosa. Eles deveriam disputar quem alcançaria o mérito honorável de ter 500 amigos até o final do mês. A aposta se referia ao Facebook, genial recurso para quem ousa ter um milhão de amigos: o Mark Zuckerberg, o Roberto Carlos, eu, você. Para quem acredita que “amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito” e pensou em gente de carne e osso, alerto que a meta de 500 amigos é impossível em apenas uma encarnação.

Calma, a constatação tem fundamento científico. Uma pesquisa empenhada pela Universidade de Oxford chegou à conclusão de que só podemos ter 150 amigos ao mesmo tempo. Pois é, o cérebro humano não suporta arquivar dados sobre mais de 150 pessoas simultaneamente. Para tal estudo, quem ultrapassou esse limite, mantém alguns conhecidos na condição de colegas e não de amigos sinceros.

O fato é que nas redes sociais, alguns amigos não fazem parte do seleto grupo dos 150. Prova disso é que em 2009, a divisão americana da Burger King lançou um aplicativo perverso no Facebook: a cada dez amigos excluídos do seu perfil, o usuário ganharia um sanduíche gratuitamente. E o mais polêmico: como no Facebook, nenhuma mensagem é entregue aos amigos excluídos, a Burger King enviava uma mensagem ao amigo sacrificado, informando que ele havia sido trocado por um sanduíche.

É muito bom estar perto de pessoas queridas, melhor ainda, é fazer novas amizades todos os dias. Nesse sentido, as redes sociais já possuem um papel definitivo em nossas vidas e já provaram sua influência nas amizades vivenciadas neste século. O que não dá para negar também é que, por vezes, tais redes sociais amenizam nossa consciência em meio ao cotidiano atribulado em que vivemos. Afinal, quantos abraços não foram postergados? Quantos encontros não ficaram só na promessa? Será que, às vezes, escrever no mural do dito “amigo” não representa uma atitude solitária, descomprometida e superficial?

Obviamente, no estágio complexo em que se encontra a humanidade, não é possível responder estas questões com facilidade, entretanto, vale a reflexão.

Inté!

30 respostas para “EU QUERO TER UM MILHÃO DE AMIGOS”

  1. kARINA disse:

    Ter um milhão de amigos no Facebook é fácil, o complicado mesmo é tê-los no nosso dia a dia como companheiros verdadeiros. Vale a pena, pensar sobre a amizade atualmente. É super válido!!!

  2. Flávia Serralvo disse:

    Excelente texto! Muito curiosa essa ação do Burger King (quem não ficaria triste em saber que foi “trocado” por um sanduíche?! rsrs)

  3. Beatriz disse:

    É fato que ter 500 ou 1 milhão de amigos no face ou em qualquer rede social é ter apenas números, afinal quem mantêm contato com todos?? Não acredito que quem tenha esses números consiga administrar uma amizade, no sentido literal da palavra. O máximo que pode acontecer é um contato esporádico para saber se está tudo bem. Falo por mim mesma, tenho contatos no face que add porque era conhecido, ou então conhecido de conhecido, e sinceramente do total dos meus “amigos” no face, posso dizer que mantenho contato frequente com menos de 30%. Além disso os contatos pessoais, telefonemas, foram substituidos por mensagens instantâneas on line, por scraps, posts em mural. Ai fica a questão: o que ralmente está em jogo, quantidade ou qualidade nos relacionamentos??

    Abraços

  4. Walace Toledo disse:

    + um bom texto da Regina Tavares
    não conhecia esta pesquisa, mto interessante e perversa mesmo..mas a real que pelo menos uns 40% dos amigos que temos em qualquer rede, são apenas conhecidos ou desconhecidos isto é verdade, e pra que ter 1 milhão de amigos, se nenhum for realmente de verdade, que te ajude qdo precisa, um colo qdo quiser chorar e desabafar?…não dispenso um passeio com um amigo por uma conversa com o mesmo por chat.

  5. Gostei da ideia da divisão americana do Burguer King. Ao ler o texto fiquei pensando quem dos meus ditos “amigos” do Facebook poderia ser substituído por um hamburguer. Eu acredito que ganharia muitos hamburgueres.

    150 é um numero muito grande ao falar de amizade. Porque não é só o fato de ter a pessoa adicionada à rede social e realmente escrever em seu mura. Considero muitos como colegas e conhecidos.

    A disputa de quem tem mais amigos, soa pra mim como competição de popularidade.

    Adorei a publicação!

    Beijos

  6. Mauricio Barbosa disse:

    Amizade, não é somente uma palavra e sim um sentimento, e um sentimento que escolhemos por quem vamos sentir. Brasileiro é caliente como o povo da américa do sul, por isso adora gente e adora todas as formas de se relacionar, invelizmente isso acaba sendo banalizado (não achei outra palavra), esse deve ser o motivo de fazer tanto sucesso por aqui.
    Eu tenho 200 “amigos” no facebook, mas pode apostar que amigo mesmo não chega a 10% disso.

    Muito bom artigo.

  7. Helena disse:

    Ah, quem não gosta das redes sociais? Quem não gosta de fazer vários e vários amigos mesmo que artificialmente como o facebook proporciona?
    Acho genial a idéia de ter 500 amigos, mesmo que forem apenas colegas! Quanto mais conhecermos pessoas, mais descoberta fazemos, mais conhecimento, enfim…
    amo o facebook! Rs*
    Artificial ou nao, eu admito: adoro as redes sociais. Acredito que essa é uma boa maneira de conhecer muitas pessoas.,

  8. Regina Tavares disse:

    Entre a criação deste post e a sua publicação, alcancei a marca de 500 amigos!!! Uau!!! rssss

  9. Juliana disse:

    Nossa, adorei essa idéia do Burger King! Tenho certeza que ganharia muitosssssss sanduíches! ahahaha.
    Acho que as redes sociais são uma doce ilusão para nós, usuários. Não se pode negar essa questão, acredito eu…

    Mas ainda sim, as redes sociais nos proporcionam situações que, na realidade, raramente aconteceria. Um caso curioso em relação a isso, foi os amigos que achei no facebook… Pessoas que estudaram comigo no ensino fundamental… pessoas que fazem anos que nao vi! E o face achou todos pra mim!
    Hoje, mantemos contato, observamos as mudanças na vida de cada um.. Ou seja, algo que seria difícil na realidade, mas o face proporcionou essa situação: achar até desaparecido! Hahaha.

    Enfim, adorei a matéria!

  10. Antonio disse:

    Sempre critiquei as redes sociais… sempre achei um absurdo, supérfluo.. Mas hoje, cheguei a conclusão que essa é realmente uma idéia muita retrógrada.

    Hoje, a internet, o orkut, o twitter, o facebook.. todas essas ferramentas são fontes de entretenimento, de informação, de propaganda. É uma realidade do mundo. E, tendo isso em vista, aderi ao facebook. E não é que gostei?
    Claro que nenhuma rede social, dispensará o contato pessoal, íntimo, particular… Mas vejo essa rede como um acesso a comunicação com função de mostrar que todos nós, temos o que comentar, o que dizer… é uma brilhante idéia, ferramenta.

  11. Bruna Sales disse:

    A conclusão é a parte mais bonita e crítica do texto.
    Muito bom. No livro A galáxia Internet, o autor fala muito sobre o contraste que existe nas redes sociais. Ao mesmo tempo em que duas ou três palavras substituem um beijo ou um abraço, fazendo essa relação ser mais fria e distante; o compartilhamento de informações e experiências é gigantesco.

    Acredito que o mais importante é ter um equilíbrio sobre essas ferramentas, sabendo usá-las a nosso favor.

  12. Larissa disse:

    Imagina o rolo que ia dar esse aplicativo do Burger King? Imagina que engraçado seria o outro “amigo” receber a mensagem: – “Olá, Fulano de Tal te trocou por um hambúrguer. Até.”

    Mas fala aí, quem não gosta de entrar na internet e ver o que as pessoas postaram? Seria muita hipocrisia, daqueles que apontam e dizem: não, odeio redes sociais, é um absurdo da futilidade.

    Sendo fútil ou não, inútil ou não, ilusório ou não, essa é uma outra questão.
    Mas que todo mundo curte estar nesse universo, é verdade. Não é?

  13. Nossa, muita mancada ser trocado por um sanduiche.

    Eu acredito que no decorrer da vida se conquistarmos 10 amigos que possamos considerar como AMIGOS DE VERDADE já é muito. Amigo deve ser aquele que você pode confiar e contar com ele nos momentos felizes e tristes, aquele que você pode contar qualquer coisa sem medo do julgamento que ele fará de você. Existem muitos bons colegas, mas amigos são poucos.

    Parabéns pelo texto!

    • Regina Tavares disse:

      Concordo com você, Rafael, amigos de verdade são raros. o bom mesmo é quando eles estão do nosso lado, presencial ou virtualmente, né?!

  14. Elizabeth disse:

    genial teu post!!!
    acho uma coisa impossivel administrar 1 milhão de amigos, aqueles amigos d verdd q vc sabe como eles se sentem ou pensam mto antes de flrem…
    tanto q a minha melhor amiga eu num tenho no face e nem por isso ela dxa de ser mto especial…
    hj msmo citei algumas pessoas num post meu no face e acabei esquecendo de citar um amigo, ele é como se fosse um irmão, agora to me sentindo super culpada!
    imagina se tivesse 1 milhão d amigos, na menor das hipoteses enlouqueceria!!

  15. Danilo Cardoso Teixeira disse:

    Bem acredito que as redes sociais levam vc a conhecer muitas pessoas + nem todas vc terá convívio social direto e isto é uma pena, é muito melhor vc está frente a frente em carne e osso do que em ambiente virtual perde-se o prazer de se relacionar e conhecer novas pessoas hábitos costumes. Acho improvável administrar 1 milhão de amigos, aqueles amigos verdadeiros q vc sabe como eles se sentem e eles também, que convive com vc definitivamente não dá.

  16. Luiz Fernando Aumada disse:

    Não tenho nem 150 amigos de verdade, e para os bons amigos o lugar fica guardado no coração e não em uma página na internet s2.

    Muito boa a campanha do burger King, eu teria comido vários lanches, porque com certeza deletaria muita gente, ahahaha.
    Vocês tem toda razão, essas marcas absurdas de amigos nas redes sociais são só para marcar uma pseudo popularidade, quem sabe até para aumentar o ego de alguns, principalmente os mais carentes.

    Parabéns professora :)

  17. Regina Tavares disse:

    Luiz, acredito que todos nós temos vários amigos a serem deletados, virtual e presencialmente. Um abraço.

  18. Ricardo disse:

    Um milhão de amigos para alguns e para outros, apenas conhecidos…
    Fui bem seleto na minha rede social, adicionei apenas meus bons amigos.
    Sempre faço valer a máxima de que qualidade não é quantidade.
    Adorei a escolha do tema, Roberto Carlos sempre marca as nossas vidas com suas letras.
    Um abraço.

  19. TAtiane Rodrigues disse:

    Chegar a um número tão grande amigos como esse em um pequeno espaço de tempo é apenas número mesmo!!! Mas com o tempo acabamos fazendo números nas nossas redes sociais… É uma pessoa que você conhece em uma festa, um amigo de um amigo com quem você fala uma vez, uma colega da sua irmã que apareceu na sua casa uma vez e você foi simpatica por pura educação, e por aí vai… Mas amigos verdadeiros não acredtito que cheguem a 150, amigos reais e leais são aqueles que mesmo passando muito tempo separados tratam-se como se nunca tivesse existido a distância.

  20. Cristian disse:

    Acho que o bacana das redes sociais é encontrar velhos amigos, colegas de escola e outros contatos perdidos ao longo do tempo. Podemos participar de fóruns, comunidades, discutir coisas sérias ou qualquer besteira. Quem nunca participou pelo menos da tentativa de reunir velhos amigos do colégio, ou de um bairro antigo?
    Por outro lado é importante manter as amizades reais, nada melhor do que um abraço, um sorriso sincero ou apenas uma palavra amiga num momento difícil..
    Resumindo, troco meus amigos “virtuais” e meus hamburgueres pela sua amizade!!!

  21. um milhao de amigos colorados flamenguistas gremistas palmeirenses corintianos santista vacainos fluminenses botafoguenses sao paolinos americanos emfim de todos times do brasil e do mundo desde que so fale o portugues serao bem vindos e principalmente viuvas ou solteiras e desencalhadas a perigo sou viuvo tri colorado gaucho pura por crua isto filho de santa mariense com rio pardense neto de cacchoiera do sul rs. mas criado numa ilha e na ilha da pintada em porto alegre o (paraiso do sul)

Deixe uma resposta

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS