Por Carlos Augusto Andrade

Conversei com várias pessoas que estão desgostosas com a política. Em que e quem acreditar? Como usar o direito de voto acertadamente? Que mudanças reais são necessárias para, de fato, mudar o curso ruim de certas coisas que temos ouvido e visto?
Tantas perguntas e quase não temos respostas claras para nenhuma delas. Elas afetam muita gente e, a grande maioria das pessoas, não consegue observar criticamente como estão sendo manobradas por pessoas inescrupulosas e eu diria até sanguinárias. É isso mesmo!! Pareço exagerado? Será que temos consciência de quantas pessoas no Brasil morreram por falta de atendimento ou de medicamentos na área da saúde? Ou quantas pessoas tiveram seu direito de educação de qualidade retirado por falta de melhores condições para o ensino e aprendizagem reais? A educação, para mim, é profética, pois ela constrói o futuro da nação… Jovens bem preparados serão cidadãos conscientes que se dedicarão ao bem comum.

Os jornais do país ou estão falando de futebol ou de desvios de verbas públicas. Pouco se fala de proposições, planejamento ou mesmo melhoria de vida que não esteja ligada a pão e circo. Parece que se existir pão, ainda que seco, e circo para a população o trabalho estará feito.

Cansa ter de pagar tantos impostos e ver esse dinheiro desviado por meio de corrupções constantes. Não há ingenuidade neste texto. A corrupção existe desde que o homem existe. A pergunta é quando e quem poderá mudar o curso desse fiasco de falar uma coisa no palanque e agir de forma tão controversa quando eleito.

Print

Quando o mundo vai nos enxergar como um país de grandes cientistas e humanitário, pois cuida da sua gente com dedicação e coragem. Já me cansei de ser lembrado por futebol e samba somente. Não estou menosprezando essas duas fantásticas formas de cultura. Mas elas não são suficientes para dar a credibilidade necessária ao mundo.
Fazer política deveria ser um ato cívico. Os nossos representantes receberiam um pró-labore pelos projetos que encaminhassem e pelas discussões que realizassem, mantendo seus empregos em parte da semana e dedicando-se em uma outra parte a servir o povo. Nenhum cidadão tem imunidade, quem trabalha honestamente nem precisa dela; um basta a imunidade parlamentar. O que precisamos é uma reforma política para termos mais controle sobre quem elegemos para nos governar.

Sei que parece utópico tudo o que estou dizendo. É extremamente difícil quebrar um esquema de séculos. No entanto, acredito que não só eu, mas muitas pessoas estão cansadas de verem os mesmos rostos, prometendo a mesma coisa. Quem assiste o horário político, parece o “vale a pena ver de novo” só que numa edição mórbida.

Se vivemos uma nova sociedade na qual a ciência e tecnologia crescem tão rapidamente, temos o dever de votar em pessoas que não nos achem ingênuos. Uma nova política exige novos rostos. Com isso não quero generalizar, há pessoas dignas na política brasileira, eu mesmo conheço algumas. Elas precisam ser fortalecidas, pois como diz o ditado, andorinha só não faz verão.
Se você está cansado de ouvir sobre propina, desvio de verbas públicas, pagamentos para conseguir votos, aumento de impostos sem justificativa plausível para tal ação, é necessário arcar com ônus de uma decisão corajosa – olhar cada candidato nos olhos, ouvir propostas, sentir suas reações às indagações críticas, e voltar para MUDAR.
É um desabafo de alguém que sempre acreditou no bem comum.

Abraços.

6 respostas para “DESABAFO! CHEGOU A HORA DE MUDAR!”

  1. Eduardo disse:

    Chegou mesmo a hora de mudar, o brasil precisa de mudança.

  2. Wilson Roberto Freire disse:

    Sem sombra de dúvidas o professor tem toda a razão em sua revolta que, com certeza é compartilhada por milhões de brasileiros. Uma pena que assistindo a entrevista da presidente Dilma ao jornalista William Bonner no Jornal Nacional, nós vimos o quanto o governo está comprometido com o povo ( a mulher não respondeu nenhuma pergunta), A presidente mostrou o quanto de transparência há nesse governo. Porém, com certeza, se o PT sair e entrar outro partido para governar o país, será apenas mais do mesmo, eles não tem o mínimo interesse em servir a população, fazem obras porque não tem aonde enfiar tanto dinheiro. Executam obras que aparecem (eleitoreiras) e também os famosos “elefantes brancos”. Não possuem o mínimo interesse em aprender com governos que estão anos-luz a frente em termos de política, como por exemplo Suécia e Dinamarca. Enfim, são tantos desmazelos que as vezes isso nos tira um pouco o orgulho de ser brasileiro. Ser famoso no exterior por futebol, samba e mulher bonita é muito pouco para um país que almeja ser uma superpotência mundial.

  3. Philipe disse:

    O Brasil precisa se livrar do PT pra tudo isso começar!

  4. elizangela alves cintra de paula teixeira disse:

    palavras sábios do professor!!!

  5. Andrey Santos disse:

    Sinceramente, vejo reclamações por todos os lados. Pessoas descontentes a todo momento e quando chega o resultado de uma pesquisa de intenção de voto, enxergamos que 1/3 da população está satisfeita com o atual governo. Em São Paulo, elegeram um prefeito que está alienado e fora da realidade tirando espaço de circulação de automóveis para fazer ciclo-vias inúteis. Alguém sai da zona norte de bicicleta para trabalhar no Itaim? Corredores de ônibus sem ônibus.

    Outra candidata, agora para presidência, é uma extremista que quer diminuir a agricultura e pecuária do país para aumentar as reservas indígenas que já somam quase 3% do território nacional. Façam as contas para descobrir quantos índios por hectare de terra nós temos, ou melhor, quantos hectares de terra por índio.

    Falta informação ao eleitor. Falta interesse em sair da frente da telinha da Rede Globo e buscar mais informações a respeito do que o cerca. Enquanto a maioria das pessoas ficarem alienadas, querendo curtir a vida “na boquinha da garrafa”, nosso país atola na nossa própria ignorância.

Deixe uma resposta

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS