Por Profª Regina Tavares

Quem viveu intensamente a efervescência dos anos oitenta como eu, deve se recordar com carinho de “Anos incríveis”. Ambientada nas décadas douradas de 1960 e 1970, a série revelava as agruras de um adolescente ao se relacionar com os pais, os irmãos, a escola, a primeira namorada e, principalmente, com importantes mudanças culturais, sociais e políticas dos Estados Unidos.

 

“Anos incríveis” perpassou pela tensão presente na guerra do Vietnã, pela psicodelia do Festival Woodstock, pela evolução do cinema, pela chegada do homem à lua, pela criação da pílula anticoncepcional e por tantos outros momentos emblemáticos para a história da humanidade.

anos incriveis

Kevin Arnold (protagonista) e sua trupe já foram premiados pelo Globo de Ouro, pelo Emmy Awards e por outros prêmios de reconhecimento internacional. Determinados recursos estéticos empregados em “Anos incríveis” já foram replicados inúmeras vezes. Quem nunca viu um filme caseiro figurando em uma edição profissional a fim de forjar um clima de nostalgia, tal qual o que vemos na abertura de Wonder Years, como é chamada a série originalmente? E o que dizer sobre a locução em off para momentos de introspecção? Revenge e outras séries podem atestar a relevância desta técnica na conquista de fãs.

O seriado chamou a atenção da crítica e da opinião pública, entre outros motivos, por conta de sua trilha sonora. Todas as suas edições eram marcadas pela veiculação de músicas estimadas pelo público norte-americano e davam um tom de sensibilidade aos dramas vividos no decorrer do enredo. Geralmente, canções que haviam sido destaques no hit parade da época de ambientação do seriado ganhavam notoriedade e até traduções em versões exibidas no Brasil e em outros países.

Como era esperado, negociar a liberação dos direitos autorais de gigantes como Elvis Presley, Joe Cocker, The Beatles, Bob Dylan e Van Morrison não foi tarefa das mais fáceis e por décadas inviabilizou o lançamento desta querida série em DVD. Estamos falando de mais de 300 músicas executadas ao longo de 115 episódios. Um universo considerável e extremamente caro aos cofres das distribuidoras audiovisuais.

Mas os fãs já podem comemorar, pois no segundo semestre deste ano a Fox promete disponibilizar todas as temporadas em DVD e Blu-ray. Para aguçar a curiosidade do público em relação ao lançamento, os atores se reuniram para dar depoimentos que deverão integrar a faixa bônus do seriado.

anos incriveis_reunion

Na oportunidade, rememorou-se o largo sorriso de Fred Savage (Kevin Arnold), a radiante beleza de Danica McKellar (Winnie Cooper) e a vitalidade dos demais personagens. Foi possível até, cessar a dúvida sobre a identidade do personagem Paul Pfeiffer, melhor amigo de Kevin Arnold. Seu nome é Josh Saviano. Portanto, definitivamente, ele não é o cantor Marilyn Manson, como muitos sites de fofocas aventaram por aí.

 

Inté!

2 respostas para “Direto do túnel do tempo”

  1. Andréia disse:

    Excelente notícia!
    *Aguardando anciosamente o lançamento do DVD!!! :D
    bjs

  2. sergio disse:

    Que ótima notícia, seriado de muita qualidade..

Deixe uma resposta

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS