Vários filósofos afirmam que a consciência humana é uma maldição. Sabem por quê? Simplesmente por que graças à consciência humana e aos conceitos morais, éticos e sócio-culturais da vida em sociedade, não mais permitimos que nossos instintos primais aflorem de maneira livre e vivemos em busca constante ao sentido de todas as coisas. Sempre nos contemos, nos policiamos e assim, outras questões além do “comer-sobreviver-reproduzir” vêm à tona: qual é o sentido da vida? Para quê estamos neste planeta? Esse talvez seja o maior dilema da existência humana. Tentarei expressar aqui minha percepção do sentido da vida com uma analogia: nossa existência é uma simples travessia em um mar de possibilidades.

Qualquer um de nós deveria ter um objetivo de vida para que, de alguma maneira, este indivíduo pudesse colaborar de alguma maneira com a sociedade durante sua existência. Deixar sua marca, sua colaboração para a prosperidade da espécie humana. “Plante uma árvore, escreva um livro, tenha um filho” é uma ótima filosofia nesse sentido. Desta forma, com um objetivo de vida, estabelecemos uma trajetória de vida: do ponto A (onde estamos atualmente) até o ponto B (onde queremos chegar). Um jogador de futebol da várzea quer fazer o gol decisivo na Copa do Mundo, o cientista quer ganhar o prêmio Nobel, o figurante um Oscar e o office boy quer ser diretor do seu setor. Não importa qual é o objetivo final do indivíduo (o seu ponto “B”), mesmo por que isso é muito relativo: o que pode ser ínfimo e pouco pretensioso para você, pode ser um grande trunfo nas perspectivas de seu vizinho.

Estabelecida a trajetória, a próxima questão é determinar como você chegará até lá! Existem várias possibilidades: nadando, remando, agarrado a uma bóia, em uma lancha, etc. O veículo de transporte escolhido afetará com que velocidade você alcançará seu objetivo. Um fato incrível nessa analogia é perceber que se seu ponto “B” for muito distante, lamento meu amigo, mas você nunca o alcançará boiando ou nadando!

Outro aspecto interessante nessa analogia: na sua trajetória, indubitavelmente, outras pessoas atravessarão seu caminho! Esses são os obstáculos da vida, os quais são criados e impostos a você simplesmente por que as outras pessoas também estão seguindo suas trajetórias (muitas vezes, bem próximas ou coincidentes com a sua). Faz parte do jogo da vida! Esses transeuntes formarão ondas que podem te desviar do seu rumo final. Contudo, se você estiver em uma lancha, seu desvio será mínimo, quase imperceptível. Agora, se você estiver simplesmente boiando, meu amigo, prepare-se para um grande esforço para voltar a sua trajetória rumo ao seu destino final. Muitos desistem do rumo final assim.

Finalmente, nessa trajetória, você pode encontrar pessoas que queiram seguir contigo no mesmo caminho. Não estou falando somente de um(a) parceiro(a) – namoro, relacionamento ou casamento – pode ser um amigo que você queira ajudar, seu(s) filho(s) que devem ser encaminhados na vida, etc. Saiba que seu transporte ficará mais pesado e um maior esforço deverá ser demandado para mantê-lo em curso (principalmente se for um barco à remo!). Do mesmo modo, você poderá também pegar carona em um barco mais veloz (desde que ele siga a trajetória que você almeja). O que me parece inaceitável, portanto seria mudar muito seu rumo (portanto, alterar seu destino “B” final) ou, pior, desistir de seu iate transatlântico para pular em uma jangada!

Gosto muito dessa analogia. Acredito que ela ilustra bem o nosso “percurso” durante nossa existência. Incrível também é como (infelizmente) há sempre pessoas que não descobriram seu ponto “B” e passam a vida toda sem rumo, boiando de um lado para outro, conforme outros barcos (pedalinhos, a remo, lanchas, etc.) passam por elas. Final da história? Esses geralmente terminam afogados…

Um abraço

46 respostas para “O sentido da vida? Talvez uma simples travessia…”

  1. Luís Gomes disse:

    Acredito que a vida é onde o espírito, alma, princípio inteligente, etc e tal, evolui. Evolui para alcançar a tal da felicidade.

    • Marcelo Paes de Barros disse:

      Obrigado pela mensagem, Luis!
      Sim, alguns têm como perspectiva de objetivo alcançar a felicidade. Contudo, esse objetivo pode ser alcançado de inúmeras formas diferentes. Tvéz seja uma estratégia para garantir o êxito da investida, rs
      Um abraço

  2. Carlos Andrade disse:

    O texto nos faz refletir sobre “rumo”. Em um mundo tão corrido, falta espaço, muitas vezes, para reflexão. Como as decisões devem ser tomadas rapidamente, muitas são intempestivas e acabam desviando as pessoas de seus alvos. Como disse em e-mail, esse texto mostra algo bem claro, não quero morrer na praia e nem no mar, portanto quero fazer minha travessia com consistência e consciência. Abraços.

    • Marcelo Paes de Barros disse:

      Oi Carlos,
      Como disse, sua apreciação positiva é muito importante para mim! Fico feliz que sse texto tenha alcançado seu objetivo!!!
      Um abraço

  3. Celio Miyasaka disse:

    Qual é o seu ponto B? E se você já chegou ao seu ponto B? Aí meu caro já disse o sábio que: “Quando eu encontrei as respostas para todas as minhas perguntas, mudaram as perguntas”. Enfim, surgem novos desafios que nos tiram da zona de conforto, nos movem para outro ponto (ponto C?) ou pelo menos nos fazem pensar qual o sentido da nossa existência. Por que eu estou aqui neste momento? Deve ser para cumprir alguma tarefa, basta descobrir qual. Abraços

    • Marcelo Paes de Barros disse:

      Excelente comentário, Célio
      Vc tem razão: se estipularmos um ponto “B” de curto alcance, sempre teremos que biscar novos pontos , D, etc. O problema é se acabar o alfabeto, rs
      Um abraço

  4. Cris Vardaris disse:

    Excelente texto Marcelo! Acredito sim que devemos buscar nossos objetivos sem precisar ser desleal com ninguém… o segredo talvez seja manter o foco!! e se no caso dos objetivos serem os mesmos, por que não unir forças para fazer com que esse barco alcance mais rapidamente o “ponto B”? bjos

  5. Ize disse:

    como sempre MUITO boa a matéria teacher ! *_*

    Realmente, algumas pessoas queiram fazer parte desse percurso e outras que iram fazer a diferente, te ensinando…

    [afinal explicar cinética enzimática não é pra qualquer um ] rs.

    Beijo

    • Marcelo Paes de Barros disse:

      Obrigado Ize!
      Apesar dos Km e Vmáx (rs), a grande lição da vida é simplesmente aprendermos com os erros para prosseguirmos na jornada!
      um bj

  6. Lucas Barreto disse:

    Ótima matéria, parabéns!! :)

  7. Parabéns pela excelente matéria!

  8. Edevaldo Lima disse:

    Realmente é uma excelente matéria. Parabéns mesmo.

    Sucessos!

    • Marcelo Paes de Barros disse:

      OLá Edevaldo!
      Desculpe a demora na resposta,mas o sistema não nos avisa quando vcs escrevem!
      Obrigado pelas gentis palavras!
      Um abraço

  9. Paulo Davi disse:

    Gostei da materia. Motivacional.

    Parabéns!

  10. Diego disse:

    Também gostei muito da matéria. Quando lemos artigos como estes nos fazem pensar na vida de uma outra forma.

  11. Edenilza disse:

    Este é uma das matérias que realmente nos toca. Gostei.

    Parabéns!

  12. Jaqueline disse:

    Há poucos sites com artigos sensacionais como este. Vale a pena gastar nosso tempo lendo matéria como esta. Obrigada!

  13. Paulo disse:

    Nossa Jaqueline, também me senti assim. Fiquei maravilhado com este conteúdo. Meus parabéns ao escritor.

  14. Bruno disse:

    Estava lendo os comentários e percebi que todos gostaram do conteúdo. Meus parabéns pela matéria, também gostei muito.

  15. Olá Marcelo,

    Ótimo artigo. Você mandou muito bem nesse conteúdo e não fui só eu que achei. Várias pessoas estão agradecendo também! :)

    Continue com o ótimo trabalho.

    Abraços,
    Rafael Querido

  16. Roberto disse:

    Grande reflexão, às vezes devemos pensar como estamos agindo para com o próximo…

  17. Matheus disse:

    Cheguei aqui por indicação de uma amiga e realmente a matéria toca. Parabéns ao redator!

  18. Jadson disse:

    Vejo que todos que leram esta matéria ficaram pensativos nem que seja por 2 segundos.

    Obrigado!

  19. Jaine disse:

    Este artigo é um dos melhores que já vi até hoje. Simplesmente nos faz pensar na vida de outra forma.

  20. Juliano disse:

    Realmente é uma maravilhosa matéria. Muito bom ler textos como este. Parabéns ao redator.

  21. Vencendo a calvicie disse:

    Parabéns para quem redigiu a matéria. Sensacional.

  22. Rafa Silva disse:

    Ótima matéria pessoal.

    Parabéns Marcelo.
    Gostaria de compartilhá-la no meu blog pessoal, com sua autorização, claro.

    Você me permite?

  23. Rafael disse:

    Muito boa a matéria! :)
    Parabéns pelo trabalho de vocês.

  24. Luciana disse:

    Muito obrigado,pelo inspirador artigo,

  25. Andre disse:

    Parabéns pelo excelente artigo, obrigado

  26. Romero disse:

    Muito bom!!!

  27. Joaquim disse:

    Esses dias parei pra pensar que sentido a vida tinha pra mim e quase não durmo rs.

  28. vencendo a candidiase disse:

    muito bom excelente artigo

  29. Gustavo disse:

    Nossa…. Este foi uma das melhores matérias que li sobre este assunto. No final da matéria, de fato, paramos um pouco refletimos. Parabéns ao criador desta matéria espetacular, poucas palavras, mas que toca de verdade.

  30. Valentina G. Souza disse:

    obrigado pelas dicas. Muito top..

  31. Júnior disse:

    Obrigado pelas dicas..

  32. Mateus disse:

    Li quase todos os comentários e percebi que não foi somente comigo, mas todos pararam um pouco para refletir. Meus sinceros parabéns ao redator desta matéria.

  33. Davi Santos disse:

    Muito bom este artigo ! Um dos melhores blog que gosto de visitar ler os artigos no final de semana, eu e meu amigo estamos adorando visitar este site maravilhoso, neste site sempre tem artigos legais. Muito Bom !

    Parabéns !

  34. Mateus Soares disse:

    Grande reflexão. Gostei bastante.

  35. Karliana Dias disse:

    Muito lindo e inspirante.

    Amei esta matéria, parabéns!

Deixe uma resposta

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS