Dinâmica em grupo

Em posts anteriores falamos da importância do currículo para o processo seletivo na atualidade, hoje trago uma discussão sobre as demais etapas de seleção, são elas: dinâmica em grupo e entrevista. Você está preparado para encará-las?

Provavelmente, você deve conhecer alguém que adora e outro que simplesmente não suporta participar de dinâmica em grupo, ou seja, daquela ocasião em que se é empenhada avaliação do comportamento e das características pessoais dos candidatos para uma determinada vaga. Pois bem, está é uma das etapas mais importantes de um processo seletivo para ingresso em organizações de diferentes ramos e portes.

Neste momento do processo seletivo, vale dizer que serão selecionados os profissionais que melhor se adaptarem à cultura da empresa, à vaga etc. Sendo assim, quando você não for aprovado em um processo seletivo, em especial, numa dinâmica em grupo, esteja ciente de que você não é inferior ao candidato aprovado, apenas tem o perfil adverso daquele que o empregador idealizou. Se há alguma dica? Seja participativo, respeite os demais envolvidos e não se preocupe em eliminar os concorrentes.

As fases da dinâmica são:

• Apresentação
• Aquecimento
• Atividade principal

Na última fase da dinâmica em grupo há muitas formas de abordagem, as principais são:

1. Execução (Realização de determinada tarefa)
2. Comunicativa (Atenta-se à forma de expressão comunicativa e ao nível de atualização do candidato)
3. Situacional (Remete ao cotidiano da empresa ou a reflexão de melhores condições de trabalho na empresa)
4. Irreverente (Recorre ao humor para atingir objetivos específicos)

Geralmente, o avaliador observa:

• Trabalho em equipe
• Relacionamento interpessoal
• Integração
• Motivação
• Auto-estima
• Postura
• Percepção
• Atenção
• Concentração
• Agilidade
• Solução de problemas
• Iniciativa
• Pró-atividade
• Comunicação
• Equilíbrio
• Criatividade
• Liderança

Muito bem! Você passou pela dinâmica em grupo e agora será avaliado individualmente durante uma entrevista. Se você chegou até aqui, deve saber que tem grandes chances de ser o candidato escolhido, contudo, deve ter alguns cuidados primordiais.

Entrevista

• Antes da entrevista

Pesquise sobre a empresa. Pode ser na internet, não há problemas. Mas, procure conhecer seu histórico, seus ramos de atuação, suas principais características.
Estude seu currículo. Geralmente, o empregador fará questões pontuais sobre seu currículo no sentido de atestar a veracidade deste. Portanto, estude-o e o tenha em mãos durante a entrevista.

• No dia da entrevista

Saiba o nome e o cargo do entrevistador, o local, a data e o horário da entrevista. Não se atrase! O ideal é chegar dez minutos antes da hora marcada. Vista-se de acordo com o perfil da organização ou de sua profissão e por favor, desligue o celular. Isso mostra respeito e bom senso.

• Durante a entrevista

Esteja preparado para responder sobre sua pretensão salarial, disponibilidade para viagens e limitações de horário, perspectivas futuras, ambições e outras questões da mesma ordem. Evite comentários negativos ou queixas sobre o emprego anterior. Nunca “implore” pelo emprego. Seja simpático, positivo e demonstre entusiasmo em suas respostas.

As perguntas mais frequentes durante a entrevista são:

1. Por que você decidiu trabalhar na nossa empresa?
2. Quais são as suas principais qualidades?
3. Quais são os seus principais defeitos? Como você lida com eles?
4. Por que você saiu do seu último emprego?
5. Qual foi o ponto alto de sua carreira até agora?
6. O que você espera encontrar na nossa empresa?
7. Como você acha que poderia contribuir com a nossa empresa?
8. Você prefere trabalhar em equipe ou trabalhar sozinho?

Atente à comunicação não-verbal. Especialistas afirmam que 90% de nossa imagem pública dependem mais de como agimos e nos comportamos do que daquilo que realmente falamos. Fique atento para as orientações listadas abaixo e evite os erros mais comuns em comunicação não-verbal:

==> Gestos que conotem nervosismo e inibição;
==> Ajeitar a gravata;
==> Manusear chaveiro, caneta ou outro objeto;
==> Ajeitar o cabelo ou os óculos constantemente;
==> Coçar-se, pigarrear ou bocejar;
==> Movimentar as mãos excessivamente;
==> Mascar chiclete ou roer as unhas;
==> Consultar excessivamente o relógio.

Ao final da entrevista, pergunte sobre as próximas etapas do processo.

• Depois da entrevista

Envie uma carta de agradecimento após o processo seletivo, faça com que o empregador lembre-se de você em outros processos seletivos.
Bom, depois desta maratona de avaliações, basta ficar na torcida pela conquista da vaga.

Inté!

10 respostas para “PROCESSO SELETIVO: VOCÊ ESTÁ PREPARADO?”

  1. Karina disse:

    Simplesmente detesto dinâmicas em grupo, apesar de apreciar o trabalho em equipe. Geralmente, acho injusta a forma como conduzem esta etapa do processo seletivo de uma empresa.

  2. Elizabeth disse:

    adoro dinâmicas em grupo, gosto desse envolvimento com possiveis colegas de trabalho, lembro da minha ultima entrevista de emprego, fiquei num bate papo com o entrevistador, e as outras pessoas olhando…

  3. Elizabeth disse:

    poxa nem comentei sobre sua materia!!!
    está mto bem escrita como sempre!
    mandou bem hein profª

  4. danilo cardoso disse:

    Nas dinâmicas de grupo é uma das situações que demonstramos aquilo que realmente somos capazes de fazer para se obter algo, no caso a vaga de emprego em questão ´e uma assunto que nunca pode deixar de ser comentado

  5. Alfredo disse:

    Sempre acho mais dificil as dinâmicas em grupo… Não sou muito fã de dinâmicas e acho que muitas vezes, as mesmas favorecem alguns e outros não.

    Mas sei que é essencial essa experiência em entrevistas porque o trabalho em grupo é fundamental no dia a dia. Mas ainda sim, acho complicado ter que avaliar um candidato apenas por uma dinâmica…

  6. Rômulo disse:

    Professora, esse post veio no momento certo. Você sabe do que estou falando, né?
    Vai me ajudar muito. ;)
    Valeu!

  7. Exclusiva disse:

    Parabéns pelo artigo Regina….Muito Esclarecedor

  8. Anderson Barros disse:

    Professora Regina,
    Parabéns!

    Realmente li o artigo inteiro com um entusiasmo cada vez maior. Acabo de me graduar no curso de GRH e achei as dicas fantásticas, tanto para o candidato, quanto para o avaliador/entrevistador. Ler o artigo foi como ouvir uma boa música ou saborear um bom doce. Parabéns!

  9. Cidália disse:

    Muito bom este post!!!
    Já passei por tantos processos, que eu achei que iria ter que virar ambulante, mas é isso tudo que a Sra. Relatou, eu tenho um alto grau de ansiedade, e as minhas pernas batem e minhas mãos não param de articularem, ai o entrevistador para de prestar a atenção nas suas palavras e se prende no que esta errado(risos)…ai já era, vai tudo por água abaixo.
    Mas com o tempo vamos vendo onde podemos melhorar, adquirindo o Auto-Controle, e eu digo fazer vários processos é bom, conhecer diferentes políticas de empresas e formas de se sair bem, você acaba se conhecendo melhor e fica mais exigente consigo mesmo.
    Bjs!!!
    Inte!!

Deixe uma resposta

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS